Broa de Milho Amarela

 
A História

Onde tudo começou

A sua história tem origem noutra região do país, sendo um produto regional, típico da zona Centro, cuja genuinidade pode ser confirmada pela forma, aparência pesada, crosta gretada, sabor e textura.

A origem da sua produção não pode ser estabelecida com exatidão, pois faz parte da alimentação tradicional da população.

Muitos defendem a sua origem na região Centro, ainda que nesta região praticamente não se cultive o trigo, sendo o milho o cereal por excelência usado na panificação. A seu favor diz-se que a sua genuinidade pode ser confirmada pela forma, aparência pesada, crosta gretada, sabor e textura.

No entanto, há muito foi adotada pelas gentes do Norte de Portugal.

descrição
É um pão feito à base de farinha de milho amarelo com sal e fermento de padeiro.
Apresenta-se com uma forma oval e dois tipos de diâmetro: grande, com diâmetro de 12 a 15 cm e peso de 800 g, e outro pequeno, com diâmetro de 10 a 12 cm e peso de 400 g.
outras denominações
Broa de Milho da Beira Alta
 

Ficha de Produto

l

Designação Comercial

Broa de Milho Amarela

Tipologia

Pão e Broa

Origem

Norte e Centro

Condições de conservação e prazo médio de validade

3 dias

Matérias Primas

Farinha de milho amarelo, água, farinha de centeio, farinha de trigo, fermento, açúcar e sal.
O Processo

Processo de Fabrico

“Broa de Milho Amarela”

Junta-se na amassadeira a farinha de milho, escaldada em água quente, a farinha de trigo e a de centeio, que são amassadas juntamente com água temperada com sal e a massa madre.

Concluída esta operação, a massa é distribuída para estancadores onde permanece, aproximadamente, até duas horas.

Percebe-se que este procedimento está concluído, quando a massa começa a abrir com rachadelas ou fendas, e aumenta de volume.

Posteriormente a massa é dividida em porções e colocada na emboladeira, utensílio de madeira utilizado para dar forma á broa.

Alguns produtores tendem as broas com uma malga e viram-na na pá que tem por cima uma couve galega.

De seguida, coloca-se num tabuleiro “enfornador”, polvilha-se com um pouco mais de farinha e vai ao forno, que está previamente aquecido com temperatura ideal (240graus) para cozer a broa. Normalmente o tempo de cozedura é de cerca de uma hora e meia.

Fontes
Ribapão – Sociedade Panificadora, Lda
DGADR – Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural
Adersousa – http://www.adersousa.pt/broa-do-vale-do-sousa.html