Regueifa (rosca)

A História

Onde tudo começou

A Rosca ou Regueifa é tradicionalmente originária da região do Douro, embora atualmente seja expandida por algumas regiões do país, desde o Minho até à região de Aveiro, assumindo a designação popular de “pão domingueiro” ou “pão de romaria”.

A sua história remonta, muito provavelmente, à Idade Média, demarcada pelos tradicionais cantares ao desafio tão caraterísticos do Minho e Douro. Mais do que um simples pão, é revelador do espírito festivo das gentes do Norte que ainda hoje preservam estas tradições.

Reza a história que era utilizado como folar, oferecido na Páscoa aos afilhados, sobretudo entre as famílias mais carenciadas. Os miúdos colocavam a regueifa ao pescoço como se se tratasse de um colar e andavam pelas ruas a exibi-la. Este folar tinha grande valor, pois muitos passavam grandes privações alimentares e, nessa altura, a regueifa significava alguma “fartura”.

Atualmente, ainda há quem ofereça aos afilhados para manter a tradição, e é alimento indispensável em qualquer casa, na Páscoa.

descrição
Pão de forma redonda ou comprida (em forma de cacete), com um peso que pode ir do 0,5kg aos 5 kgs). Tem uma côdea lisa, rija e estaladiça, com um miolo muito fechado e regular, e aroma suave.

A Rosca é formada por dois cacetes com dois palmos de comprimento, entrelaçados, com a forma final de argola entrançada e a superfície enfeitada com rosquinhas, argolas e folhas.

outras denominações
Podem-se encontrar várias denominações para a Regueifa, de acordo com a sua forma e visual: regueifa redonda; regueifa aberta; regueifa trançada ou roca cortada.

No norte de Portugal, a Regueifa também é conhecida por Pão sovado, Pão arregueifado, Torcido e Espanhola. Noutras regiões, é conhecido por Pão redondo (nas zonas raianas da Beira Alta) ou Pão de calo (na zona do Baixo Alentejo e Algarve).

As Regueifinhas são unidades com cerca de 0,5 kg de massa com forma de caracol. O Pão de Calo é de massa alongada cujas extremidades são juntas no meio e vincadas com a mão em cutelo. O Redondo tem a massa espalmada em bolacha em cuja superfície se faz um quadrado.

Ficha de Produto

l

Designação Comercial

Regueifa / Rosca

Tipologia

Pão e Broa

Origem

Norte de Portugal

Condições de conservação e prazo médio de validade

Conforme o produtor, é sempre superior a 24 horas.

Matérias Primas

Farinhas T65, sal, água, fermento, melhorante.
O Processo

Processo de Fabrico

“Regueifa”

Junta-se na amassadeira a farinha de trigo e melhorante, que é amassada juntamente com água temperada com sal e a massa madre.

Passado alguns minutos adiciona-se o fermento e a massa na primeira velocidade durante quinze minutos.

Depois de amassada é depositada nos estancadores onde fica a levedar cerca de uma hora. 

Posteriormente é seccionada em blocos de sete a oito quilos e colocada no “sovador “durante 8 minutos, aproximadamente.

Nesta fase a massa deve estar uniforme (lisa), pronta para ser pesada e formada em “burgões” de aproximadamente 40 cm.

De seguida juntam-se dois “burgões “entrançados e unem-se as pontas de forma a assumir o formato caraterístico da regueifa.

Depois de finalizado este processo, esta massa deverá levedar cerca de uma hora, para posteriormente ser colocada no forno, durante 20/25 minutos a uma temperatura de 250 graus.

Fontes
Cerepal, Lda | Monte Doce – Padaria e confeitaria, Lda
Padaria Confiança
Padaria S. Mamede
DGADR – Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural